Alerta: Motorista tendem a ter colesterol alto!

Calcula-se que no Brasil os números de pessoas com colesterol alto chegam a 320 mil mortes registradas, a maioria relacionada a doenças cardiovasculares.

De acordo com o Ministério da Saúde 30% da população tem Colesterol Alto, este número chega a 77 milhões de pessoas com dislipidemia e os índices só crescem nos últimos anos por conta de maus hábitos alimentares em especial causado por rotinas estressantes onde o trabalhador não tem tempo para fazer uma refeição saudável.

Motoristas com colesterol altoPor isso algumas profissões são consideradas mais propicias para o desenvolvimento de altos índices de colesterol na população, uma destas profissões é a de motorista.

Os motoristas passam boa parte do tempo no trânsito ou cruzamento, enfrenta situações adversas e enfrentam longas jornadas de trabalho, falta de atividade física e consumo de alimentos não saudáveis estão entre as práticas mais comuns que resultam em danos para a saúde e bem-estar destes trabalhadores.

E não é só o motorista de ônibus e outros transportes públicos nas grandes cidades que sofrem com os maus hábitos alimentares, os motoristas de caminhão, por exemplo, costumam pular refeições e se alimentar com quitutes para chegar mais rápido ao destino.

Quando falamos de motoristas o consumo de coxinhas e lanches rápidos são os principais vilões causadores de colesterol alto.

Conheça um pouco mais sobre o que é colesterol

Exame de Colesterol

Colesterol altoProfissionais da saúde recomenda que aos 20 anos as pessoas comecem a checar o seu colesterol.

O colesterol pode causar muitas complicações e é uma doença que não tem sintomas, os sintomas descritos de incidência do colesterol podem ser de fadigas e dificuldade para respirar.

Mas a maioria dos sintomas do colesterol só aparecem quando uma doença grave está instalada, com o entupimento das artérias e doenças cardiovasculares.

É necessário identificar o colesterol o quanto antes, pessoas obesas, diabéticas e com pré-disposição genética tendem a ter colesterol alto por isso devem fazer o exame, crianças nestas condições também, a alimentação também é uma vilã dos altos índices de colesterol, coxinhas e outros quitutes populares são ricos em gorduras trans e podem agravar o problema.

Por isso, antes de sair tomando algum remedio para colesterol, é importante identificar os motivos que fazem o seu colesterol aumentar.

Para muitas pessoas, uma simples mudança na alimentação já é o suficiente para melhorar esse quadro.

O Colesterol Ruim (LDL)

O LDL é uma lipoproteína responsável pelo transporte do colesterol do fígado para o intestino, apesar da fama de mau é o LDL que produz diferentes tipos de hormônios, Vitamina D e Ácido Biliares que ajudam na digestão das gorduras.

Para a maior parte das pessoas um LDL a baixo de 100 é considerado saudável, o LDL é responsável pelo depósito de gordura nas paredes das artérias por isso altos índices de LDL significam que as artérias estão sendo entupidas e isso não é bom, pois podem causar vários problemas como o AVC.

Colesterol Bom (HDL)

O HDL corresponde a 1/3 do colesterol do sangue, funciona limpando e eliminando o triglicérides e LDL dos tecidos e vasos sanguíneos o que impede a formação de placas de gordura, gorduras saudáveis como azeite de oliva, abacate e exercícios físicos ajudam a aumentar o HDL e eliminar o acumulo de gordura do sangue.

Triglicérides

O excesso de calorias açúcar e álcool é transformado em triglicérides no organismo, o triglicérides é um tipo de gordura carregada no sangue e armazenada nas células.

As pessoas acima do peso, sedentária, fumantes e alcoólatras tendem a ter altos índices de triglicérides já que principalmente o cigarro prejudica e entope as artérias causando prejuízo e dificultando a eliminação de gorduras.

Colesterol total

O Colesterol total é a soma dos níveis de LDL, HDL e VLDL, para ser considerado saudável o Colesterol Total tem que estar a baixo de 200, acima disso há risco de doenças relacionadas ao aparelho cardiovascular, doenças coronarianas, entupimento de artérias e até o infarto causado por altos índices de colesterol.

Colesterol proporcional

O colesterol proporcional é uma outra forma de medir o risco cardíaco, no cálculo do colesterol proporcional se divide o HDL pelo colesterol total, a proporção recomendada pelos médicos é de 4 para 1 como resultado do cálculo do colesterol proporcional.

Calculo do colesterol na dieta

A quantidade recomendada para a ingestão de gordura na dieta é de 30 miligramas para pessoas saudáveis e 200 miligramas para pessoas com risco de colesterol.

Apesar deste cálculo não ser significante para saber os níveis de colesterol, pode se conseguir bons resultados na dieta calculando a quantidade de gordura dos alimentos que vai consumir.

Para grande maioria das pessoas que tem problemas de colesterol a grande vilã é a gordura trans presente nos alimentos industrializados.

A comida caseira é muito mais saudável do que a comida industrializada tem menos gordura.

Você sabia que existem alimentos industrializados que comportam o total de gorduras diária em uma única porção? Por isso, fique atento! 🙂

Veja o vídeo abaixo onde se fala sobre os riscos da gordura trans para o ser humano:

Colesterol familiar

As pesquisas comprovam que o colesterol familiar ou de origem genética são os mais perigosos para a saúde.

O colesterol adquirido pela má alimentação ocorre com menos incidência, porém é depois de identificado o problema é possível de tratar o colesterol apenas com dieta reduzindo a gordura, a dieta é fundamental para vida saudável de quem tem colesterol.

Gostou do artigo? Não pare por aqui, também leia o artigo anterior onde falamos sobre como o sono pode afetar a profissão do motorista.

Como o sono pode afetar a profissão do motorista?

Uma das profissões mais estressantes, a de motorista conta com vários riscos que podem afetar a sua profissão.

E um dos maiores deles é o sono. Estudos mostram que cerca de 30% das mortes causadas em acidentes de trânsito, no mundo, são derivadas do sono e do cansaço do motorista.

Dormir no volanteTer uma profissão que exige bastante da parte física é algo que faz com que o profissional tenha que ter cuidado com a sua saúde.

Mas infelizmente, esse é um dado que não procede e é muito difícil que os motoristas cuidem das suas saúdes.

O fato de ficar exposto ao cansaço, estresse, má postura, faz com que ele não tenha uma disposição para realizar o mínimo de atividade física possível, o que acaba impactando, diretamente, na qualidade do seu sono.

Isso precisa ser revertido e o motorista passar a ter consciência da importância de uma boa noite de sono, pois isso impactará diretamente no seu dia, que estará ocupado com ele exercendo a sua profissão.

Portando, este texto tem a finalidade de trazer aos motoristas, os riscos de uma noite mal dormida e as suas consequências.

Riscos de uma noite mal dormida

Os motoristas que não conseguiram ter uma boa noite de sono podem trazer perigo à vida das pessoas que utilizam meios de transportes públicos.

Isso porque, com a noite mal dormida, os riscos de acidente tendem a aumentar, pois os motoristas podem dormir ao volante, ocasionando um acidente.

Os riscos de cochilar, dormir ou simplesmente não ter a atenção totalmente voltada o trânsito vêm à tona quando há uma noite mal dormida.

O corpo humano não foi feito para aguentar noites em claro. É preciso descansar e o próprio corpo trabalha para que isso aconteça, ao produzir o hormônio melatonina, que serve para embalar o sono.

O recomendado é que a pessoa descanse entre 7 e 8 horas, que é considerado o tempo ideal.

Mas o que acontece é o contrário. As pessoas utilizam, basicamente, 5, 6 horas de sono, o que acaba fazendo com que ele tenha algumas deficiências de funcionamento cerebral por esgotamento de neurotransmissores, por várias razões neurológicas, impactando na sua performance ao logo do dia.

E essa noite mal dormida pode ser afetada por diversos fatores, como rotina atribulada, apneia ou outras diversas doenças do sono. Isso retrata o quanto o motorista dorme mal, refletindo essas noites mal dormidas no volante.

Um dado que é preocupante, feito através de uma pesquisa, mostra que, cerca de 20% das pessoas dormem ao volante, o que pode ocasionar um acidente fatal.

Soluções para os motoristas

Dicas para não dormir no volanteÉ importante destacar para aqueles que tomam algum remédio para dormir, é importante não tomar horas antes de pegar no voltante. Afinal, o motorista precisa ter o cuidado quando está com as mãos ao volante. E, por mais que seja complicada, é preciso saber parar e não continuar com a viagem, caso o sono persista.

Aqueles que trabalham com veículos, mas não sendo motoristas de coletivos, devem fazer uso de uma companhia, tanto na ida quanto na volta para casa. O fato de ter alguém com quem conversar desperta, fazendo com que o sono não apareça.

Outra situação que pode ajudar os motoristas é dar uma pausa na viagem.

Se o sono persiste em aparecer, o melhor é parar o veículo em um local seguro, tomar uma boa xícara de café, reclinar o banco do carro e dormir, por pelo menos, 30 minutos, para que o efeito da cafeína possa circular pelo corpo, chegando até o cérebro, fazendo com que você desperte.

Após isso, a viagem pode ser retomada, mas é preciso ter a atenção totalmente redobrada.

Já para os motoristas de coletivos, essa pausa não poderá ser feita. Por isso, é extremamente recomendado que ele tenha, pelo menos, 7 horas de descanso.

Isso fará com que o corpo recarregue as energias e possa ter, durante o dia que exercer a sua atividade, a atenção e os reflexos necessários para que possam tomar as decisões cabíveis num determinado momento.

Alias uma boa noite de sono com uma alimentação saudável e a prática de exercícios também fará com que o motorista se sinta mais disposto para exercer a sua função, expulsando o sono e fazendo com que a viagem de todos se dê de forma tranquila.

Para mais dicas para você não dormir no volante, acesse:

https://www.vix.com/pt/bdm/de-carona/entre-bocejos-e-tragedias

Dicas para motoristas: como perder a barriga?

Perder barriga para motoristas

Um dos grandes problemas que os motoristas enfrentam é a falta de atividade física. Eles que têm uma profissão onde o trânsito sempre complicado, acaba afetando no seu humor, elevando os seus níveis de estresses, acabam chegando em casa e não tendo tempo para poder se dedicar aos exercícios físicos.

Isso acarreta na famosa barriga, no aumento de peso e na perda de fôlego. O que, dependendo do caso, pode causar problemas sérios de saúde.

Mas nem tudo está perdido para os motoristas. Este texto visa ajudá-los a não deixar que a barriga fique avantajada e que, mesmo tendo uma profissão que fique, na maioria do tempo, sentado, é possível não criar maus hábitos e ter uma vida saudável sem precisar usar nenhum remedio para perder barriga.

A fim de ajudar os motoristas a perder a barriga, entre outros fatores ligados à saúde, vão algumas dicas:

Evitar bebidas alcoólicas

A principal causa de gordura abdominal nos homens é o consumo de bebidas alcoólicas, portanto, a primeira coisa a se fazer para eliminar o excesso de gordura na barriga é deixar de ingerir bebida alcoólica.

Por mais difícil que seja, ainda mais se você tem o costume de, todo final de semana, beber um copo com os amigos. É preciso abdicar de alguns prazeres para alcançar o objetivo final.

Não consumir açúcar e gordura

É preciso diminuir, ou até mesmo evitar, o nível de açúcar e gordura no sangue. Para isso, a dieta tem que ser seguida à risca, evitando que sejam ingeridos alimentos ou bebidas açucaradas, gordurosas, como bolos, biscoitos, balas, sorvete, geleia, gelatina pronta, refrigerantes e frituras, principalmente.

Evitar esses alimentos já causará um impacto extremamente positivo e o resultado poderá ser visto com o passar do tempo. O excesso de açúcar e gordura também contribui bastante para a aparição da barriga, além do aumento de doenças como a diabetes.

Comer mais alimentos que tenham proteínas

É extremamente importante ingerir alimentos ricos em proteínas, como carne, peixe, ovos, queijo, iogurte, feijão, ervilhas, arroz integral e soja, entre outros, porque esses alimentos são ricos em proteína, que é um nutriente essencial para quem quer perder gordura localizada na barriga.

Diminuir o número de alimentos com carboidratos

Diminuir os alimentos que contenham carboidratos como pão, cereais, arroz, torrada integral e biscoito de água e sal, substituindo-os por alimentos que tenham baixo teor de carboidratos, como legumes, verduras, leite, queijo, carne, peixe e ovo. Fazendo a redução dos carboidratos, o seu apetite diminuirá, o que fará com que você coma menos, fazendo com que o peso diminua e, consequentemente, a gordura que está na sua barriga também desaparecerá.

Consumir mais alimentos ricos em fibras

É extremamente importante comer alimentos que são ricos em fibras, como cereais integrais, frutas, vegetais, legumes e frutas secas.

Melhor ainda se você puder substituir esses alimentos por pêssego, banana, pera, morango, tangerina ou brócolis.

Esses alimentos são considerados como fibras solúveis que, no organismo, se unem à água, formando um gel espesso que fica no intestino, oferecendo ao corpo uma sensação de saciedade prolongada, diminuindo o apetite e a quantidade de comida que é ingerida.

Sim, ele tem que estar presente, o exercício físico!

Junto a essa dieta você precisa, necessariamente, ter uma atividade física. Sabe-se que a profissão de motorista pode não oferecer tempo para que seja praticada uma atividade, mas é preciso usar um tempo, até mesmo no próprio trabalho, para que comece a se exercitar.

A mudança não poderá ser apenas da dieta. Tem que ser por completa. E essa atividade só será completa se manter o foco e ficar atento ao que se come. Respeitar a dieta e evitar os alimentos que fazem mal, principalmente as bebidas alcoólicas.

Uma mudança que o motorista poderá ter é em relação a como ele vai para o serviço. Se você for um motorista de ônibus, veja a distância da sua casa até o seu trabalho. Sendo ela considerável, que tal optar por ir caminhando até ele?

No começo, será normal sentir falta de ar, cansaço. Isso acontece porque o seu corpo não está acostumado a atividades físicas.

Nem que você caminha apenas 5, 10 minutos. Dê um passo de cada vez. Hoje serão 10 minutos, amanhã será o caminho todo percorrido. Sua saúde agradece. E a sua barriga dirá adeus!

Uma dica muito legal também é fazer alongamentos, no vídeo abaixo mostra como fazer: